Vereador Amigão saiu em defesa do Governo Kiko, afronta colega e cria mal-estar com demais vereadores.

Momento em que o vereador Amigão pedia para a imprensa divulgar o ocorrido

A sessão ordinária da Câmara de Ribeirão Pires, realizada nesta quinta-feira (10), teve um episódio deprimente, protagonizado por ataques desferidos pelo vereador Amigão D’orto (PTC) contra o seu colega, o vereador Anselmo Martins (PR).

A discussão teve início após o vereador Anselmo fazer alguns questionamentos acerca de dois projetos de Lei de iniciativa do poder executivo.

Sobre o projeto nº 017/2018, que autoriza o Poder Executivo a permitir o uso de viela pública de 106,80 m², do loteamento Zona comercial Central, pelo prazo de 10 anos, o vereador Anselmo Martins, encontrando um erro no documento questionou sobre qual o motivo de que no documento constava o nome do ex-prefeito Saulo Benevides. De pronto a mesa da Casa providenciou uma emenda que corrigisse o texto legal.

Sobre o projeto de Lei nº 027, que autoriza o Poder Executivo Municipal a permitir o uso de área pública de 1.415,85 m², localizada no bairro Jardim Serrano, à Associação da População Unida do Jardim Serrano e Bairro Aliança pelo prazo de 10 anos.

Ao longo de seus posicionamentos, Anselmo que cumpria o seu dever principal de analisar o projeto antes de votar, foi duramente atacado por Amigão, que com visível estado de nervos elevados, atacou o vereador Anselmo.

Ao final da sessão, o vereador Anselmo visivelmente constrangido, ocupou a Tribuna e perguntou ao vereador Amigão por qual motivo ele estava – desde o início da sessão – sendo atacado daquela forma dura.

Amigão D’orto, em resposta Anselmo Martins, disse: você tinha uma conversa com o governo em relação a alguns cargos com o governo… o senhor tinha cargos comissionados… Na verdade ele me ofereceu alguns cargos, mas não eram meus… logo no primeiro projeto polêmico que eu votei contra. Mas é o seguinte eu não sigo voto de cabresto…

Amigão D’orto disse em Tribuna que uma CPI deveria ser aberta para investigar e que não tinha compromisso com o governo.

A repercussão

Após o término da sessão diversos vereadores procuraram o Caso de Política indignados com o ocorrido. Todos disseram que a fala do vereador Amigão era desnecessária e infundada, que fazer acusação de que todos os vereadores eram submissos ao governo foi ato irresponsável.

Em página pessoal do vereador Amigão D’orto (PTC), há post diversos apontando de que o vereador supostamente mantém em seu gabinete servidores irregulares e sem vínculo empregatício com o parlamento Municipal, conforme imagem que segue abaixo.

A mesma servidora, em sessão solene realizada em 10 de abril ocupou espaço reservado a autoridades e representou o vereador amigão D’orto.

Em contato com o parlamentar Amigão, o mesmo informou ao Caso de Política que a servidora Suzy não integra o quadro de sua assessoria, sendo ela uma secretária particular, paga com dinheiro pessoal, mas que Suzy realiza serviços diversos inclusive protocolando documento oficiais de seu mandato em órgãos público e que é assídua em frequentar o seu gabinete durante horário de expediente. Amigão disse ainda que após o ocorrido nesta quinta-feira (10), durante sessão da Câmara orientou a sua secretária partilhar Suzy a não ir mais cumprir expediente em seu gabinete.

Momentos após o termino da sessão, o vereador amigão disse que iria consultar o seu advogado para ver a possibilidade de denunciar o vereador Anselmo Martins ao Ministério Público de Justiça.

Informações recebida por esta reportagem, nos repassam que inconformado com o escândalo, o vereador Amigão apontou vereadores de também manterem em seu gabinete servidores em mesma situação irregular, assim como se encontra a sua secretária particular que utiliza meios e equipamentos públicos.

O vereador Anselmo Marins disse ao Caso de Política que ao questionar os projetos do executivo, estava tão somente discutindo e questionando pontos que achou pertinente e que isso é atribuição primária de um vereador para votar com segurança em leis que atingem toda a população.

Veja a baixo o vídeo da sessão

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.