Vereador Banha manifesta reconhecimento aos médicos cubanos

“Temos que reconhecer o trabalho dos médicos cubanos”, diz o vereador Banha

A Câmara de Ribeirão Pires aprovou, na sessão desta quinta-feira (22), uma Moção de Agradecimento aos médicos que atuam no Programa Mais Médicos, do Governo Federal. A homenagem acontece após o anúncio da saída dos profissionais cubanos do programa, por divergências entre o governo de Cuba e o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL).

A moção é destinada a todos os profissionais do Mais Médicos, mas o autor da propositura, Edson Banha Savieto (PPS), deu ênfase aos serviços prestados pelos cubanos:

“Grande parte da população de Ribeirão Pires foi atendida por médicos cubanos. Importante ressaltar que Cuba tem índices de saúde invejáveis e comparáveis com países de 1º mundo, com um orçamento inúmeras vezes menor, o país investe cerca de 10% de seu PIB em saúde,muito acima de países como Estados Unidos, Alemanha, França e Espanha. Na pequena ilha existem 25 faculdades de medicina, todas públicas, onde além de cubanos, há estudantes estrangeiros de 113 nacionalidades,são seis anos de estudo em período integral e mais três anos de especialização. O país conta com aproximadamente 75.000 médicos, ou seja, um médico para 165 habitantes, sem contar os 15.000 que exercem a medicina em outros países. Cuba foi a primeira nação do mundo a eliminar a transmissão do HIV de mãe para filho. Esses são alguns dos motivos pelo qual o Brasil escolheu Cuba para o Programa Mais Médicos, que agora,, infelizmente por motivos alheios aos mais pobres, houve o destrato, como consequência milhões de brasileiros serão prejudicados com a falta de médicos”, disse.

O vereador Banha Requereu ainda que cópia da presente matéria seja encaminhada a Embaixada de Cuba para que tomem conhecimento da matéria para que a transmitam aos Ilustres Homenageados.

O parlamentar declarou ainda que a Moção é destinada a todos os profissionais, em meio à saída dos de Cuba, devido ao momento político do país. “Estamos num momento em que a razão está num plano secundário, os ressentimentos e as emoções estão colocadas em primeiro lugar. Para evitar a politizar, fiz extensivo a todos, mas incluindo os médicos cubanos. O povão vai pagar com isso, e vai pagar caro”, concluiu o parlamentar.

Substituição

Com os 8,3 mil médicos cubanos de saída do Mais Médicos, o governo federal publicou no último dia 20 um edital para a contratação de 8.517 médicos formados no Brasil. Os profissionais interessados podem se inscrever por meio do site maismedicos.gov.br.

Leia abaixo a íntegra do documento

Speak up! Let us know what you think.