Formosa: Denúncia de irregularidade em contrato de obra na Câmara é falsa e improcedente

Reportagem feita pelo Blog do Sigi Vilares sobre suposta irregularidade na contratação da empresa “Construtora e Material de Construção Madri Ltda” pela Câmara Municipal de Formosa do Rio Preto não passa de falsa e improcedente, foi o que apurou o Blog Caso de Política após analisar documentos e ouvir o proprietário da Empresa.

Imagem extraída do vídeo – Blog Sigi Vilares

Segundo foi registrado pela reportagem em vídeo, o senhor Jarbas Almir Dias dos Santos registrou denúncia junto ao Ministério Público (MP) – via ouvidoria – na manhã do dia 15 de maio último alegando que a empresa contratada tem origem questionada. Até o momento não há registros nos anais do MP que demonstrem acolhimento da frágil e inconsistente denúncia.

É de conhecimento público na cidade que Jarbas, é pré-candidato a vereador nas eleições prevista para 4 de outubro e ligado a um ex-prefeito da cidade.

Ainda na reportagem do Blog Sigi Vilares, foi ouvido o presidente da Câmara, Zé de Zuza que visivelmente indignado rechaçava irregularidades. A equipe de reportagem adentrou ao interior da obra e claramente atestou a qualidade dos serviços que estão sendo executados.

“Nossa equipe acompanhou o presidente para ver a reforma da Câmara, que por sinal está ficando boa”, disse o repórter. Acompanhe o vídeo ao final da matéria.

Na acusação, está o fato de que no endereço que consta o CNPJ, existe um comércio alimentício.

O Blog Caso de Política entrou em contato com a direção da Construtora Madri, Juraci Cardoso Ribeiro que surpreso com a denúncia esclareceu os fatos.

“Eu sou proprietário do imóvel citado na reportagem a mais de 30 anos. Quando eu abri a Construtora Madri registrei nesse endereço (Rua João Cândido Oliveira, 558 – São Pedro – Barreiras). Passados alguns anos comprei o imóvel ao qual atualmente funciona a nossa sede administrativa que fica na Rua Cardeal, 26 – Recanto dos Pássaros – Barreiras. Fiz a mudança pela necessidade de um local mais adequado as nossas necessidades”, disse Juraci.

Sede administrativa da Construtora: Rua Cardeal, 26 – Recanto dos Pássaros – Barreiras

Questionado sobre a razão do endereço do CNPJ não estar atualizado, o empresário esclareceu:

“Estou a mais de três anos lutando pela regularização do atual imóvel. Infelizmente são muitas as burocracias enfrentadas e para todos aqueles que realmente tem conhecimento dos trâmites necessários junto aos órgãos públicos entendem do que falo. Eu simplesmente não posso ir até a Receita Federal e apresentar uma conta de energia e solicitar a alteração cadastral. Lamento muito pela desinformação repassada a população e sobre o ataque vil a esta empresa séria. Estamos prestando bons serviços para a Câmara de Formosa do Rio Preto e nós não poderíamos ser expostos da maneira que fomos sem justos motivos, sem ao menos sermos ouvidos sobre a verdade dos fatos. Não há nada de errado acontecendo. Qual o crime ou ilícito no caso além da calúnia e difamação que foi feita contra a empresa?”.

Recepção da Sede Administrativa da Construtora Madri

Segundo ainda o empresário:

“Presto serviços para diversos órgãos públicos, fazendas e empresas da região Oeste da Bahia e para aqueles que sabem do rigor que existe para participar de certame licitatório, receber carta convite ou fazer jus a qualquer outra modalidade de contrato sabe é preciso estar em dia com o fisco, com a Receita Federal, não ter débito com a União por exemplo. Eu lamento essa irresponsabilidade que fizeram, mas vamos continuar o serviço contratado com boa qualidade e se possível entregar a obra dentro dos prazos previstos. Não se pode manchar reputações as custas de desconhecimento ou interesses que sinceramente não sei quais possam ser”, concluiu Juraci Cardoso Ribeiro.

Acompanhe a íntegra do vídeo ao final desta matéria.

Consultando no Portal da Transparência, toda a documentação relativa ao contrato celebrado entre a Câmara Municipal de Formosa do Rio Preto e a Construtora Madri, verificou-se que há acompanhamento técnico conforme exigência do Conselho Regional de Engenharia (CREA) e  valor global de R$ 326.215,27 para as obras de ampliação e reforma, origem de dotação orçamentária, número do contrato, número de processo administrativo e modalidade de contrato, indiciando regularidade no processo administrativo conforme se verifica abaixo no Diário Oficial Legislativo nº 321 datado de 9 de janeiro de 2020.

Acompanhe abaixo o vídeo.

Deixe uma resposta