Formosa: Rio Preto pode ter “draga” instalada

Já está em fase adiantada, concessão de alvará para exploração e retirada de areia do Rio Preto por Draga com capacidade de extrair 100 m³ em 15 minutos, é o que ficou confirmado ontem, (17/jul) em reunião que contou com a presença de vereadores formosenses com representantes da empresa na comunidade do Peixe, localizada na divisa de Formosa do Rio Preto com Santa Rita de Cássia.
Segundo o vereador Pilosão, o município deveria ser informado e consultado sobre o fato, “A situação é inaceitável, Formosa não é terra sem lei, o respeito pelos poderes e instâncias devem ser observados. Questionei o prefeito Jabes Júnior pela manhã, o mesmo me disse não estar informado sobre o fato”, disse.
Para o vereador Netinho, a questão tem dimensões sociais gravíssimas uma vez que há anos trabalhadores vivem artesanalmente da retirada da areia. “O fato requer ser debatido, pais de família que não tem outra fonte de renda, podem simplesmente ficar sem seus ganhos devido a essa possível concorrência desleal”, falou.
O vereador Meletinha posicionou contra a instalação. “Esse empreendimento pode causar graves danos irreversíveis ao meio ambiente. Conheço bem aquele projeto sob a ponte do Rio Branco em Barreiras. Sempre que vou a Barreiras olho para as condições do rio e lamento”, argumentou.
O vereador Jonas Batista, acredita que a confirmação da Draga mexeu com a opinião pública. “A dias que ouvimos falas sobre o assunto Draga! Enquanto autoridades municipais vamos cobrar o devido respeito e acompanhar em que pé está a situação”, concluiu
Ao final de um debate acalorado, em que houve inclusive ameaça de processo e agressão verbal contra a jornalista da câmara, o presidente da câmara de Formosa do Rio Preto propôs a realização a realização de audiência pública na sede da casa de leis para esclarecer os fatos que norteiam o empreendimento.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.