Liminar de Gilmar Mendes deve cair até quarta-feira


Essa é, pelo menos, a aposta do Palácio do Planalto caso a decisão seja mesmo revista pelo plenário do Supremo Tribunal Federal, estará encerrada a crise entre Câmara e STF, a despeito da solidariedade prestada por um grupo de senadores ao ministro da corte. Ato contínuo, o governo tentará votar o projeto no Senado, para sufocar a criação de partidos como a Rede Sustentabilidade, de Marina Silva, a Mobilização Democrática, e o Solidariedade, de Paulinho da Força. (247)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.